MEU DIÁRIO

BLOG PESSOAL MARLI MAIA

Se eu não “me vejo”, como posso ver meu filho?

Antes de pensar “nos filhos”, precisamos começar por cada um de nós. Se eu não “me vejo”, como posso ver meu filho?

“Os cuidadores de uma criança, ou seja, quem exerce a função parental, é a primeira e mais importante amostra de humanidade que uma criança terá na vida. A forma como é recebida no mundo, na família, a forma como é tratada, ouvida, cuidada será a maneira pela qual ela irá compreender e sentir o mundo e as pessoas…” “…quando começamos a compreender isso, fica inevitável não pensar sobre como estamos criando nossos filhos para que tenhamos uma sociedade tão adoecida como a nossa. Que comportamentos estamos perpetuando que temos os mesmos problemas sociais de centenas de anos? O que estamos fazendo que a violência não diminui, porque nossos jovens estão cada vez mais depressivos e se mutilando, porque nossas crianças estão cada vez mais cedo recebendo diagnósticos psiquiátricos? Qual é a nossa parcela de responsabilidade nisso? …”

Entendem o que quero dizer e qual a proposta?
AUTOCONHECIMENTO!!


Se você não souber qual padrão está repetindo, passará isso aos seus filhos, que passarão aos filhos deles e assim vai. Não é procurar culpados, muito pelo contrário! É identificar padrões que podem ser resignificados e trabalhá-los para que num futuro nossa sociedade possa colher esses frutos que começarão em cada célula familiar. Isso remonta ao assunto que já abordei algumas vezes por aqui sobre preço e valor.
Cabe aqui uma boa reflexão…

Compartilhe:

Mais posts:

Me formei!

Graças ao amor que tenho pelas abelhas, eu me formei Tecnóloga em Apicultura e Meliponicultura! Sempre tive uma vontade enorme de unir a ciência ao

Floral para ressignificar a escassez

O medo que temos da escassez é aceitável até certo ponto porque ficamos alertas em relação aos nossos gastos desnecessários. Porém, muitas vezes, nos tornamos

Produtos Marli Maia