MEU DIÁRIO

BLOG PESSOAL MARLI MAIA

Família do jeito que for

Nesse Dia da Família, quero fazer um convite à uma reflexão muito importante: O que torna uma família, “família”, independentemente de como são formadas?

Família é aquele lugar onde nos sentimos seguros e amados; onde podemos errar que ao invés de críticas teremos um norte para nos guiar; é aquele lugar onde existe paciência, mas brigas também, porque somos pessoas reais e pessoas reais tem altos e baixos, mas que depois sabem reconhecer seus erros e o pedido de desculpas sempre conduz à sabedoria; é aquele “lugar” que sempre podemos voltar mesmo que seja dentro do coração.

Isso, para mim, é família e não existe uma que seja perfeita. Ela pode ser de várias maneiras, ter vários formatos. Tem aquela família que nascemos nela, não a escolhemos, mas também tem aquela que a gente pode escolher, que a gente constrói.


Família não precisa estar debaixo do mesmo teto para existir, mas sim ter um elo que não se rompe sob a maior pressão e distância que existir nesse mundo. Estou falando do amor sem julgamentos. Aquele que ama pelo simples ato de amar e não porque são iguais a mim ou pensam como eu.

Não estou aqui para dizer o que é certo ou errado, até porque, quem me conhece sabe que não defendo esse princípio, mas sim para rever nossos conceitos e sair do local engessado que muitas vezes nos posicionamos sem parar para refletir.

Estamos vivendo tempos difíceis em que só iremos sobreviver se estivermos imbuídos desse sentimento e unidos por um mesmo propósito, que é viver em paz, respeitando as diferenças sejam elas quais forem.


É difícil? Sim, é. Eu sei! Mas podemos brincar de ser para um dia sermos de verdade!!!


Podemos brincar de amar e um dia amaremos. Como?! Não julgando, não apontando o dedo e achando um defeito pelo simples hábito de julgar.


E o melhor lugar para começar é em nossas “famílias” sejam elas escolhidas ou não. É lá que faremos nossos maiores aprendizados.

Aproveite esse dia especial para fazer essa reflexão e envie esse post para aquela pessoa que precisa pensar um pouco nisso também.

Viva a família, viva o amor sem julgamentos!

Compartilhe:

Mais posts:

Me formei!

Graças ao amor que tenho pelas abelhas, eu me formei Tecnóloga em Apicultura e Meliponicultura! Sempre tive uma vontade enorme de unir a ciência ao

Floral para ressignificar a escassez

O medo que temos da escassez é aceitável até certo ponto porque ficamos alertas em relação aos nossos gastos desnecessários. Porém, muitas vezes, nos tornamos

Produtos Marli Maia