MEU DIÁRIO

BLOG PESSOAL MARLI MAIA

Existe limite para a positividade?

Ser positivo é bom sim. Você sabia que a positividade tem relação direta com os hormônios do bem-estar, como a ocitocina e a serotonina. Mas tudo em excesso se torna um problema.

Todos conhecemos uma pessoa que sempre bate naquela tecla de que precisamos nos manter positivos sempre, focar apenas no lado bom de tudo e esquecer os sentimentos ruins como se não houvesse problemas em nossas vidas. Essas pessoas acreditam estar fazendo o bem para si e para os outros pregando esse tipo de crença, mas na verdade elas estão fazendo o contrário. Por isso chamamos esse comportamento de Positividade Tóxica.

Ao seguir esse pensamento e ficar insistindo em enxergar o mundo todo como se fosse cor-de-rosa, você começa a suprimir seus sentimentos que não estão de acordo com a ideia. Todos temos sentimentos ruins de vez em quando, faz parte da vida. Quando estamos sentindo algum tipo de dor, quando estamos enfrentando diversos tipos de problemas, desilusões, entre vários outros motivos, nós teremos sentimentos como tristeza e raiva, pois somos humanos. E está tudo bem se sentir assim! Costumo dizer que podemos chorar 3 dias, depois disso já estamos “cultivando” a dor.

Tentar seguir esse pensamento é nocivo demais à sua saúde mental! Por mais que seja ruim viver e passar por esses sentimentos, eles fazem parte de nós e não podemos simplesmente ignorá-los até que desapareçam, afinal, eles só ficarão suprimidos e acumulados dentro de você e isso é muito pior!
Devemos nos lembrar que a dor nos tira da nossa zona de conforto, se você a anestesiar você pode permanecer nessa dor por anos a fio. Portanto, enfrente-a, olhe para ela como uma aliada e não para entrar no sofrimento, se pergunte de onde ela vem e porque vem. Busque ajuda, cultive hábitos saudáveis, faça uma atividade física, tenha relacionamentos condizentes com sua conduta e estilo de vida. Isso fará com que você viva a sua realidade e não a do outro.

Seja sim uma pessoa muito positiva, mas cuidado para não empurrar seus problemas para “debaixo do tapete”. Aprenda a respeitar seus sentimentos e seu tempo sempre!

Compartilhe:

Mais posts:

Me formei!

Graças ao amor que tenho pelas abelhas, eu me formei Tecnóloga em Apicultura e Meliponicultura! Sempre tive uma vontade enorme de unir a ciência ao

Floral para ressignificar a escassez

O medo que temos da escassez é aceitável até certo ponto porque ficamos alertas em relação aos nossos gastos desnecessários. Porém, muitas vezes, nos tornamos

Produtos Marli Maia